Campus Pontal do Paraná – Centro de Estudos do Mar

LUTO

carloscarlos1

 

Professor Carlos Soares 

__________________________________________________________________________________

Professor Carlos Soares 

Com a tristíssima e inacreditável notícia do falecimento do Prof. Carlos Soares, meu primeiro pensamento é de injustiça ou engano absurdo, pois como pode a vida ser ceifada de alguém tão cheio dela, jovem e alto astral? Mas com o pesar, também vem as lembranças daquela risada deliciosa, a simpatia sem medida, as brincadeiras de sempre, a amizade e carinho com todos, e logo o pesar também se transforma em agradecimento, pois me sinto privilegiada em ter convivido com uma pessoa tão incrível, um ser humano diferenciado e que também era um ótimo profissional, um mestre guiando seus alunos com uma grandeza e atenção muito além das salas de aula. Obrigada Carlos por compartilhar comigo tantas coisas boas e por mais que eu pense que sua aposentadoria não vai chegar e você não vai morar em João Pessoa, como era seu sonho, tenho que acreditar que descansou e que agora você está num lugar muito mais tranquilo do que a Terra. Continue sorrindo de onde estiver para nós aqui meu amigo. Transmito meus sinceros sentimentos aos familiares, especialmente sua mãe e irmã, que elas possam ter esse mesmo sentimento de conforto pelos anos passados ao lado dele. Vai em paz Carlos! 

Silvana Borges 

__________________________________________________________________________________ 

Carlos foi o primeiro professor que conheci no CEM lá em 2016. E que honra ser recebida por uma pessoa tão querida e alegre! Tentarei ficar na mente com as risadas contagiantes dessa pessoa incrível. Fará muita falta, principalmente em momentos tão tristes quanto esses que vivemos em 2020. Meus pêsames aos familiares. Descanse em paz!

Roberta B. Minussi

__________________________________________________________________________________ 

Carlos 

“A dor vem em grandes ondas, mas passa por cima de nós, e embora quase nos sufoque, nos deixa no mesmo lugar, e sabemos que, se ela é forte, nós somos mais fortes, porque a dor se vai, e nós ficamos. Ela nos usa, nos consome, mas nós também a usamos e a consumimos. E ela é cega, enquanto nós enxergamos.” Alguém disse isto – o maior consolo e conforto que podemos ter quando o inesperado nos dilacera. As centenas de manifestações de amor e afeto de tantas alunas e alunos, dos colegas e dos amigos mostram como todos nós conseguimos enxergar em você, em cada um dos nossos dias, aquela humanidade calorosa, luminosa e radiante, sempre carregada pelos corredores e salas do CEM e acompanhada de  sua vasta gargalhada. O eco deste som ficará. Que a gente ainda possa escutá-lo por muito e muito tempo. Vida, sussurram as ondas deste mar, neste lugar que você tanto amou. 

Paulo Lana 

__________________________________________________________________________________ 

Charles (era assim que eu o chamava),  

Meu amigo, vizinho de porta no CEM. Foram 14 anos de convivência harmoniosa. Pessoa do bem, alto astral, cada palavra, uma risada e aquele toque único no ombro. Presença marcante em todas as cerimônias de colação de grau da Oceanografia, seja como patrono, paraninfo ou professor homenageado. Eu fazia questão de apresentá-lo como o ‘homem dos portos’, tão vasto era seu conhecimento nesta temática e tantos contatos que tinha de norte ao sul da costa brasileira. Vários encontros casuais na feira do Juvevê, na padaria, e todas as manhãs do calendário letivo. Não cansava de me dar dicas culturais (adorava Cirque du Soleil e música brasileira intimista) e gastronômicas de Curitiba. Por mais de 10 anos, depois que retornou ao CEM após concluir o Doutorado, nunca se cansou de repetir para mim: ‘você precisa desacelerar’. Grande perda, um amigo com quem o único arrependimento foi não ter aproveitado mais o tempo de prosas embaixo das árvores … 

56 anos e era muito mais jovem que qualquer outro colega do CEM… 

César Martins 

__________________________________________________________________________________ 

Meu amigo Carlos, 

Diante da triste notícia da sua partida, comecei a lembrar momentos do nosso convívio e todos eles de muita alegria. Lembrei da última colação de grau de Oceanografia, aonde mais uma vez você foi o paraninfo, querido e admirado por todos os estudantes e colegas. Lembrei da maneira calorosa como acolhia a todos, especialmente os visitantes externos conhecendo o CPP-CEM e os novos professores no primeiro dia de trabalho. Lembrei das conversas sobre a história do CEM, do litoral paranaense, da sua família, de quando vieram de Ponta Grossa, do convívio em biblioteca e de como isso te influenciou, bem como o trabalho de seu pai na Petrobras. O último livro que li foi o que você me deu, sobre o William Michaud. Nosso tempo de convívio foi curto, menos de dois anos, mas o carinho e admiração que tenho por você são eternos. Que no céu você desfrute da felicidade que espalhou na terra! 

Vagner Blenski 

__________________________________________________________________________________ 

Não será fácil para o CEM se acostumar com a falta do Professor Carlos Soares. Com todos os problemas e desafios do dia a dia, o astral e alegria do Professor Carlos Soares representava um alento. Inúmeras vezes conversávamos, falávamos sobre assuntos diversos e livros, até que um dia ele presenteou com um, presente que guardarei pelo resto da vida com muito apreço. Tive o prazer de conhecer uma pessoa culta, tranquila, alegre. Ficará na memória de todos que tiveram a honra de conhecer esta pessoa iluminada.  

Alexandre Bernardino Lopes 

__________________________________________________________________________________ 

Carlos Soares, amizade, inteligência, sensibilidade, cultura e alegria se permeiam na sua linda trajetória de vida e dentro do CEM. Talvez o melhor e mais amado professor na visão dos alunos, título maior que esse não há. Um amigo que vai, sua voz alta não será mais ouvida no corredor da área abiótica, mas a sua alegria e entusiasmo já contagiaram dezenas de jovens que a perpetuarão pelos seus caminhos. 

Mauricio A. Noernberg 

__________________________________________________________________________________ 

O Prof. Carlos Roberto Soares, não me lembro de vê-lo sem um sorriso no rosto, sempre com suas histórias, que nos enriquecia a mente ou nos fazia rir, pessoa boníssima. Suas participações nas atividades, sempre tinha algo a acrescentar, para melhorar. Fará falta, já faz falta! 

Talal S. Mahmoud 

__________________________________________________________________________________ 

Nossa convivência não era diária, tampouco foi muito longa, o suficiente porém para que eu apreciasse sua presença leve e seu espírito divertido, e pudesse aprender a cada minuto com sua inteligência, cultura e sabedoria, que transbordavam a cada palavra dita. O lembrarei, saudosa, com respeito, carinho e admiração. 

Luciana Casacio 

__________________________________________________________________________________ 

Estando há apenas dois anos no CEM, não posso deixar de pensar na sorte que tive em ter conhecido e convivido com este ser humano. Meu primeiro contato com o Carlos aconteceu nos corredores do CEM. Ele me disse: Finalmente a gente se conheceu e me abraçou, fazendo eu me sentir uma amiga de longa data. Não demorou para eu participar de algumas rodas de violão, vinho e boa comida. O Carlos era uma pessoa leve, bom anfitrião, culta (não havia uma conversa em que não recomendasse um livro, uma música, um filme…), musical e sorridente. Na minha memória ficarão nossas viagens às ilhas, rodas de violão e sua risada. Fará muita falta! 

 Amanara Potykytã de Sousa Dias Vieira.

__________________________________________________________________________________ 

“Prof. Carlos”, vc vai fazer tanta falta por aqui… 🙁
Colega de trabalho, vizinho, parceiro de pilates, professor adorado, amigo… Difícil entender a sua partida, sabendo q vc tinha tantos planos pra aposentadoria…
Os corredores do CEM ficarão mais tristes sem o seu “Booom diaaaa”!
Com certeza, viveremos num mundo muito mais triste sem a sua presença! As lágrimas são de tristeza pela sua perda, mas vc estará sempre presente nossos corações pela alegria que vc nos transmitia!
Obrigada por me permitir ter feito parte da sua vida!
Fique em paz Carlos querido, onde quer q vc esteja!
Abraços saudosos da “Prof. Silvia”. 

__________________________________________________________________________________ 

Professor Carlos, 

Foi um privilégio conviver e trocar experiências de vida com este grande e admirável profissional, pessoa amável. Eu era apenas uma estudante quando cheguei ao CEM em 2011, mas ele me abraçou com tanto carinho e sempre me confortava com suas conversas alegres e motivadoras. Todas as minhas práticas em docência foram nas suas disciplinas e foram momentos valiosos de aprendizado. O Carlos ficará marcado na história de muitas pessoas, familiares, amigos, colegas de trabalho, alunos e ex-alunos. Os meus pêsames a todas as pessoas que hoje sentem a dor da sua partida. 

Gisele Cavalcante Morais 

__________________________________________________________________________________ 

Ontem dissemos adeus a uma pessoa maravilhosa que encheu nossas vidas de magia e alegria, sua marca jamais será apagada, passe o tempo que passar, e a saudade para sempre fara parte da nossa vida. Esta é uma despedida triste, mas é também um momento para recordarmos com alegria esta pessoa muito especial que já não está entre nós, vá com DEUS e descanse em PAZ. 

Orestes de Oliveira Jr 

__________________________________________________________________________________ 

Nesse tempo de Universidade lembro muito bem dos meus encontros com o Prof. Carlos, ele sempre de bom humor.
Em seus pedidos de ajuda em relação ao trabalho, sempre achava que poderia estar incomodando, mas a sua atenção e simplicidade me encantava.
Convivi com muitos professores, alunos, técnicos e terceirizados, e percebi que todos, sem exceção, reconheciam como ele tratava o próximo com muito respeito.
Tenho certeza de que está com Deus agora. Descanse em Paz!!! 

 Wendell Souza

__________________________________________________________________________________ 

Professor Carlos, gostava de te chamar assim! 

  

Lembro quando te perguntei sobre a assimetria dos grãos de areia, quando conversamos sobre a vida em pontal, das reuniões do colegiado, da minha primeira participação em uma colação de grau ao seu lado, e inúmeras outras passagens, e lembro as respostas simples, irreverentes, leves, sinceras, ”não sei também, mas pega esse artigo e leia, boa sorte!”, “a vida é muito boa, tem que relaxar e curtir”,  “ tenha calma, cuide de você”, “Credo, reunião as oito horas da manhã? Vai ter ovos mexidos será?”, “se sente ali e fique quietinho, beba uma água, se precisar eles te chamam”, “eu também não sabia nada disso, mas por isso a gente estuda”, sempre seguida de uma risada longa, divertida e alegre. O CEM e o Curso de Oceanografia perdem uma identidade única, de vida, amizade e paixão pela educação, mas você deixa para nós uma história de muitos capítulos, ainda em construção que esperamos conduzir com o mesmo amor. O mundo perde um professor, um cientista, alguém que lutava com sua maior arma, a educação, por uma sociedade melhor, mais justa e mais humana. Ficarei com a recordação da sua risada alegre e sincera! Obrigado, Professor e amigo Carlos Soares! 

Maikon Di Domenico

_________________________________________________________________________________ 

Carlos Roberto Soares, o “Carlinhos” como eu sempre o chamava, era o meu melhor amigo. Começamos nossa amizade logo que nos conhecemos, em meados de 2004. Foi uma sintonia instantânea que agora beirava os 16 anos de amizade. Eu sempre lhe dizia que ele era o irmão mais velho que eu não tinha até conhecê-lo. E isso não era sem razão. O Carlos sempre foi para mim um exemplo de todas as melhores qualidades que uma pessoa pode reunir ao longo da vida. Talvez a maior delas fosse seu desprendimento, sua generosidade para com as pessoas que estavam à sua volta. Sua vocação para se dedicar ao outro fez dele um professor amado e admirado por alunos e colegas de trabalho, muitos dos quais se tornaram seus grandes amigos. Pessoa culta, Carlos manteve sempre um fascínio contagiante e renovado pela história e pela cultura do nosso litoral, tendo deixado notáveis contribuições por meio de suas obras sobre o tema.  

Entre os amigos, era um agregador de pessoas, que sempre provocou (com sucesso) a aproximação entre as pessoas que estavam à sua volta, independentemente de qualquer distância social ou espacial que pudesse haver entre elas. O Carlinhos era também um incomparável anfitrião e apaixonado pela boa gastronomia, talentos que juntos tornavam os jantares e encontros em sua casa simplesmente inesquecíveis. E isso era muito típico do Carlos, ele sempre gostou de casa cheia, de conversa boa, de conhecer gente nova, risadas e música no ar. Ele me ensinou a tocar violão, a conhecer música boa de verdade, a não ter medo de cantar. Da paixão pela música e pelos encontros entre amigos, surgiu até a nossa banda, cujos “ensaios” nunca tiveram pretensão maior do que desfrutar o simples prazer de celebrar a vida juntos sempre que pudéssemos. E fizemos isso, muitas e muitas vezes, graças ao Carlos.  

Acho que convivi com o Carlos tempo o suficiente para poder dizer que ali estava uma pessoa que sabia viver a vida de uma forma virtuosa. Com ele não havia baixo astral e mesmo nos momentos mais difíceis, em que se dedicava intensamente na luta contra a doença de nosso saudoso professor Olavo Soares, seu pai, não vi em nenhum momento o Carlos demonstrar tristeza ou derrota. O vi sim, as vezes, esgotado pelo cansaço que os esforços para a recuperação do pai lhe causavam. Também o vi pesaroso, quando o prof. Olavo partiu, mas nunca o vi triste ou desesperançado. Sua força de vida era inesgotável e a forma absoluta com que se dedicou aos pais e à família demonstra a grandeza de coração deste filho, irmão, tio. De toda a falta que ele já nos faz, nada é comparável ao sentimento de perda que envolve a sua família neste momento. Somente o tempo se encarregará de trazer o alivio para esta dor, mas ele o fará. E não tenho dúvidas de que o que virá à tona então será a saudade gostosa e o imenso orgulho de ter estado ao lado e compartilhado a vida com uma pessoa tão iluminada e espirituosa quanto o nosso amado Carlos Soares.  

Boa viagem querido amigo, no tempo certo tocaremos juntos novamente.

Marcelo de Abreu Gonçalves 

_________________________________________________________________________________

Tinha comentado com o Professor Carlos que conheci alguém em Barbados que eram da quarta geração do Willians Michaud e ele me respondeu: [18:30, 12/02/2020] Prof.Carlos: Oi Ademar! Poxa, que legal … Obrigado por passar essa informação … 

[18:31, 12/02/2020] Prof.Carlos: Estou aguardando os professores de Superagui se manifestarem. Aparentemente, assim como nossos cursos, a coisa ainda não decolou esse ano … 

[18:32, 12/02/2020] Prof.Carlos: Oportunamente, e eles consentirem, gostaria de conhece-los 

[18:32, 12/02/2020] Prof.Carlos: Tenho encontrado muita coisa sobre o principal ancestral deles … 

Grande perda para todos os seus familiares e para toda comunidade do Cem. Tinha uma luz própria, sabia cultivar a reciprocidade e ser empático com os demais. Que Deus o tenha Professor Carlos. 

Ademar Gonçalves da Silva 

_________________________________________________________________________________ 

Alegre, contestador social, intelectual de verdade e gente boa 

Faras falta neste mundo de contradições fúteis  

Abraço gigante 

Rodolfo Luis Petersen 

_________________________________________________________________________________

 

carlosalunos

Redes Sociais

UFPR no Facebook UFPR no Twitter UFPR no Youtube
Universidade Federal do Paraná
Campus Pontal do Paraná – Centro de Estudos do Mar
Endereço / Address Av. Beira-mar, s/n
Caixa Postal / P.O.Box: 61
CEP / Zip Code: 83255-976
Pontal do Sul - Pontal do Paraná-PR-BRASIL
Fones: +55 (41) 3511-8600 / Fax: (41) 3511-8648
E-mail: direcaocem@ufpr.br

UFPR no Facebook UFPR no Twitter UFPR no Youtube
Setor de Campus Pontal do Paraná – Centro de Estudos do Mar
Endereço / Address Av. Beira-mar, s/n
Caixa Postal / P.O.Box: 61
CEP / Zip Code: 83255-976
Pontal do Sul - Pontal do Paraná - PR - BRASIL
Fones: +55 (41) 3511-8600 / Fax: (41) 3511-8648
E-mail: direcaocem@ufpr.br

Imagem logomarca da UFPR

©2020 - Universidade Federal do Paraná

Campus Pontal do Paraná – Centro de Estudos do Mar
Desenvolvido em Software Livre e hospedado pelo Centro de Computação Eletrônica da UFPR