Página Inicial
O que são praias?
Ondas
  » Como se formam as ondas?
  » Ondas: alterações em águas rasas
  » Tipos de arrebentação de ondas
Marés
Correntes geradas por ondas
Perfil de praia e sua variabilidade
  » Processos de erosão e sedimentação sazonais
  » Ressacas
  » Interferências humanas ou antrópicas
Morfodinâmica de praias arenosas oceânicas
  » Modelos da escola australiana
  » Fatores de risco
O litoral do Paraná
Projeto Segurança nas Praias
  » Riscos permanentes
  » Riscos não permanentes
Características e perigos nas praias do Paraná
  » Ilha do Mel
  » Pontal do Paraná
  » Matinhos
  » Guaratuba
Dicas de Segurança
Mapas interativos
Vídeos
Fotos
Links
 
 
 
Uma praia sem interferência humana, ou seja, sem obras de engenharia à beira mar é um ambiente em equilíbrio dinâmico. Durante o inverno, ondas geradas pela passagem dos sistemas frontais, erodem a areia das dunas frontais e da face praial e depositam estes sedimentos na zona de arrebentação na forma de bancos. Ondas de menor energia, comuns no verão, carregam novamente a areia dos bancos para a face praial, formando uma berma. O vento então se encarrega de levar esta areia de volta para as dunas.

Se uma obra for construída sobre as dunas frontais, como por exemplo uma calçada, este equilíbrio é interrompido.

Durante as tempestades, as ondas ao invés de retirarem a areia das dunas, são refletidas na obra de engenharia e acabam por erodir mais fortemente a face praial, fazendo com que a praia desapareça. Um exemplo típico deste processo é o que ocorre no município de Matinhos, onde foi feito um aterro sobre as dunas para a construção da avenida beira-mar, o que rompeu o equilíbrio dinâmico fazendo com que a praia fosse fortemente erodida.
 
 
   
   © Copyright 2005 - Centro de Estudos do Mar - UFPR
Desenvolvido por: