Namalycastis abiuma Grube, 1872

 

Descrição. Corpo delicado e alongado. Prostômio de formato trapezoidal, com sulco mediano bem marcado, um par de palpos robustos, tocando-se basalmente, um par de pequenas antenas piriformes, inseridas na porção distal do prostômio e dois pares de olhos, o posterior mais desenvolvido. Quatro pares de cirros tentaculares curtos, com o maior atingindo o 3°- 4° segmentos. Probóscide lisa, sem paragnatas ou papilas. Mandíbulas bem desenvolvidas, avermelhadas, com 7-8 dentes. Parapódios sesquirremes ao longo de todo o corpo. Notopódios representados por um acículo negro e saliente, sem setas ou com uma única espínigera heterogonfa (facilmente perdidas ou dificilmente visualisadas). Neuropódios com lobos setígeros bilobados. Feixe setígero supra-acicular com espinígeras heterogonfas serrilhadas e falcígeras heterogonfas, com artículo liso; feixe sub-acicular com falcígeras heterogonfas lisas e raras espinígeras heterogonfas. Cirros dorsais bem desenvolvidos ao longo de todo o corpo, tornando-se foliáceos e vascularizados nos parapódios posteriores. Cirros ventrais sempre curtos. Rosetas pigidiais bem desenvolvidas, com um par de uritos cônicos e curtos.

Foto.

 

Distribuição. Ocorre em áreas estuarinas tropicais e sub-tropicais em todo o mundo. Na região entre-marés em locais de baixa salinidade.

 

Ocorrência: Em manguezais sob o córtex de troncos apodrecidos e em bancos lodosos colonizados por Mytella sp, na região entre marés, em locais submetidos a baixas salinidades.


Mapa de distribuição